Como saber a hora certa de trocar o treino?

A4fc2410e6d115906c3d41ba69389f4faa72b285

Nosso corpo tem a capacidade de se adaptar às mais diversas situações de mudança. Os treinos de musculação não fogem à esta regra. Não apenas o nosso aparelho motor se adapta ao treinamento, mas também o sistema neuromotor, o sistema nervoso e outras funcionalidades do nosso organismo. Consequentemente, surge a necessidade de modificações periódicas na rotina de treinos para que o corpo não se habitue aos movimentos e, dessa forma, se mantenha sempre em desenvolvimento.

 

A prática dos mesmos exercícios, com os mesmos movimentos e com o mesmo peso torna o esforço muscular cada vez menor, o que vai de encontro à hipertrofia muscular que tanto buscamos. Mudar os exercícios regularmente, estimulando os músculos de maneiras diferentes, gera progresso muscular de maneira eficaz.

 

Dentre as diversas formas de se estimular os músculos, temos o aumento de carga. É ele que costuma vir à mente sempre que o assunto é o estímulo muscular. Contudo, o acréscimo de carga é apenas uma das numerosas variáveis que podem ser modificadas no treino para obtenção de melhores resultados. As principais são:

 

• Tempo de descanso entre as séries.

• Velocidade de execução.

• Quantidade de séries.

• Quantidade de repetições.

• Ordem dos exercícios.

• Quantidade de exercícios.

• Variação dos exercícios como, por exemplo, mudar do supino barra para o supino halter; da rosca martelo halter para a rosca martelo no pulley (usando corda), dentre outros.

 

 

O que se deve entender é que não existe uma regra para mudança de treinos que seja válida para todos. Exercícios, quantidades, momento… Cada corpo é único e responde de forma diferente aos estímulos. É primordial que se respeite a individualidade fisiológica e que haja sempre o acompanhamento de um profissional especializado (Educador Físico) orientando os ajustes e acompanhando a execução do novo treino até sua completa assimilação.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *