Percepção de Esforço: Comparação da resposta do técnico e do atleta

A prescrição do treinamento é uma ciência que envolve diversos fatores, entre eles respostas fisiológicas como o stress provocado por cada sessão de treino. Muitas vezes, para chegar a excelência esportiva, os treinadores precisam utilizar, além de parâmetros fisiológicos, a experiência adquirida com atletas e equipes que já tenham trabalhado.

Por parte da ciência, vários pesquisadores vêm tentando entender a relação da percepção de esforço (PSE) do técnico, como prescritor do treinamento, com a percepção do esforço do atleta para aquele treino prescrito. Recentemente, Barnes (2017) buscou essa resposta através da PSE em Vinte e cinco corredores de cross country altamente treinados (13 homens e 12 mulheres).

Foram 110 dias de treinamento (5 meses), que variavam em treinos fáceis, moderados ou difíceis. Nas sessões mais fáceis, homens e mulheres tiveram uma PSE MAIOR do que aquela imaginada pelo treinador, ou seja, os atletas indicaram que os treinos foram mais intensos do que o imaginado pelos treinadores. Nas sessões moderadas, apenas os homens tiveram uma PSE MAIOR do que a imaginada pelos treinadores. Nos treinos mais difíceis as mulheres tiveram uma PSE MENOR do que a imaginada pelos treinadores, não havendo diferença significativa entre a PSE dos atletas do sexo masculino e os treinadores.

Uma possível explicação para esta menor resposta nos treinos mais difíceis é a preparação psicológica que os atletas fazem antes, quando são avisados que o próximo treino será mais difícil.

Esses dados trazem uma importante reflexão, especialmente quanto aos treinos mais fáceis, usados constantemente para recuperar o atleta dentro de uma periodização. Por isso que monitorar os treinos é tão importante dentro de uma periodização, mesmo com toda a experiência do atleta e do próprio treinador!

Referência:

Barnes K. Comparisons of Perceived Training Doses in Champion Collegiate-Level Male and Female Cross-country Runners and Coaches over the Course of a Competitive Season. Sports Med Open. 2017 Oct 17;3(1):38.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *